- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Policiais civis da DERFRVA prendem investigado por roubo de veículo; arrependido, autor escreveu carta à vítima

Mais Lidas

Atibaia recebe R$300.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o Ministério da Saúde destinou R$300.000,00 para o município de Atibaia...

Martinópolis recebe R$500.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A cidade de Martinópolis recebeu, após pedido da deputada federal Carla Zambelli ao Ministério da Saúde, verba no...

Contra o COVID-19, Santa Rita do Passa Quatro recebe R$400.000,00 a pedido da deputada Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o ministério da Saúde destinou R$400.000,00 para o município de Santa Rita...

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículo (DERFRVA), cumpriu, na tarde dessa quarta-feira (16), mandado de prisão preventiva expedido contra João Marcos Landmann, investigado pela prática de roubo circunstanciado pelo emprego de arma de fogo de um veículo, crime ocorrido no dia 15 de novembro último, em Goiânia. O investigado, de 28 anos, foi preso no Conjunto Vera Cruz, Goiânia.

As diligências efetuadas revelaram indícios de que o investigado, na noite do dia 15 de novembro, com uma arma de fogo, teria subtraído um veículo RENAULT/LOGAN, BRANCO, 2014/2014 e dois telefones celulares de um pastor evangélico, na frente da Igreja, logo após o culto. No dia seguinte, o veículo foi encontrado e devidamente restituído ao proprietário. Nesta mesma data, uma mulher ligou para a vítima, pois havia encontrado um dos celulares subtraídos e queria devolvê-lo. No ato da devolução, entregou também uma carta, supostamente escrita pelo autor do crime, que se dizia arrependido e pedia perdão à vítima.

Os policiais civis realizaram diversas diligências, identificaram o autor do manuscrito e descobriram que ele era monitorado por tornozeleira eletrônica cerca de dois meses antes do crime, aparato que utilizava por ter sido preso por outro roubo com utilização de arma de fogo, crime ocorrido em junho de 2019. Entretanto, rompeu o dispositivo eletrônico logo após o roubo cometido neste ano. Com o cumprimento do mandado, o investigado ficará à disposição da Justiça e poderá ser condenado a mais de 10 anos de reclusão. A imagem do investigado é divulgada a fim de que outras possíveis vítimas de crimes semelhantes possam identificá-lo.

 

 

Fonte: PC/GO

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Aprovado projeto de paisagismo da quadra 500 do Sudoeste – Agência Brasília

Árvores nativas do cerrado combinadas com mais espaços de lazer, como academia ao ar livre para idosos, parques...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: