- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Proteja os pets dos fogos durante o Natal e Ano-Novo – Agência Brasília

Mais Lidas

Atibaia recebe R$300.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o Ministério da Saúde destinou R$300.000,00 para o município de Atibaia...

Martinópolis recebe R$500.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A cidade de Martinópolis recebeu, após pedido da deputada federal Carla Zambelli ao Ministério da Saúde, verba no...

Contra o COVID-19, Santa Rita do Passa Quatro recebe R$400.000,00 a pedido da deputada Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o ministério da Saúde destinou R$400.000,00 para o município de Santa Rita...
Os animais são filhotes da raça Golden Retriever. Cães desta raça geralmente são amigáveis, inteligentes, confiantes, fieis e têm muita energia. Eles chegaram ao Canil do Grupamento de Busca e Salvamento neste ano | Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros produziu um ensaio fotográfico com cães que estão em treinamento na corporação para lembrar os cuidados que as pessoas devem ter com esses animais durante o período de festas de fim de ano. O período, invariavelmente, tem festas com fogos de artifícios. “Os animais sofrem bastante neste período. O ideal seria não ter os fogos, mas como sabemos que eles sempre ocorrem, o ideal é que os donos tomem alguns cuidados, como deixá-los em ambientes com janelas fechadas, para que eles não fujam ou acabem se machucando. Desta forma, eles vão sentir um pouco menos o impacto sonoro”, orientou o capitão Paulo George, da seção de vistorias do CBMDF.

Os quatro animais – Delta, Baruk, Atena e Bolt – são filhotes da raça Golden Retriever. Cães desta raça geralmente são amigáveis, inteligentes, confiantes, fieis e sempre têm muita energia. Eles chegaram ao Canil do Grupamento de Busca e Salvamento neste ano. Os animais foram doados à corporação por conta da atuação dos bombeiros do DF no incidente ocorrido em Brumadinho (MG). Em junho foi realizado um concurso para a escolha dos nomes dos filhotes.

“Eles são imprescindíveis na busca em escombros, matas, lagos e rios, tanto no resgate de vítimas como na busca por corpos. Eles também dão um pouco de conforto aos familiares nessas situações, que geralmente acompanham a operação”, conta a chefe da Seção de Salvamento com cães do CBMDF, capitã Paula Tiemy. “Sempre é motivo para eles saírem correndo atrás de sua bolinha. Como uma das características de um cão de salvamento é ter muita energia e vontade intensa de recuperar objetos, o ensaio fotográfico com os gorros natalinos foi um desafio para a produção, pois toda hora eles acabavam na boca dos nossos filhotinhos”, conta a responsável pelo Canil.

O treinamento dos filhotes teve início assim que eles chegaram no canil do CBMDF, com idade média de 2 meses. A rotina dos animais divide-se em adaptação em diferentes ambientes, como água, escombros e matas. Além disso, realizam treinamentos de obediência, atividades recompensadas com a entrega de bolinhas, identificação de odores, treinamento físico e atividades de caça. “Dividimos as atividades em pequenos circuitos de adaptação a ambientes variados”, diz Tiemy.

Além dos quatro filhotes, o canil do CBMDF conta com outros sete animais. No início do treinamento eles aprendem obediência básica. Logo depois, conhecem ambientes com sons de todos os tipos, como barulho de helicóptero, carros e motosserras. “Vamos aumentando o grau de dificuldade de acordo com a maturidade do filhote. Paralelo a isso, socializamos o animal em todos os ambientes rodoviárias e estações de metrô. É importante que eles se sintam à vontade com outras pessoas próximas e mesmo assim desenvolvam o trabalho deles”, explica a capitã.

Os animais desempenham a função de busca e salvamento pelo período médio de 9 a 10 anos de idade, no máximo. Nesse período, são realizados testes para aferir a atuação do cão, para verificar se ele está ou não apto para continuar com as atividades. O Corpo de Bombeiros já participou de buscas com uso de cães em ocorrências fora do Distrito Federal, como no acidente da Gol em 2006; no desmoronamento que ocorreu na região serrana do Rio de Janeiro em 2011; e no Vale da Lua, em Alto Paraíso, no final de 2018.

 

*Com informações da Secretaria de Segurança Pública

Fonte: Agência Brasilia

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Casal investe na produção de bebida fermentada milenar – Agência Brasília

A kombucha é conhecida pelos benefícios que promove no sistema digestivo | Foto: Tomás FaquiniUma bebida com vários...

Dois milhões de doses da vacina de Oxford devem chegar hoje ao Brasil

Mariela Sousa de Jesus é graduada em Direito, pós-graduada em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho. Ela ocupou, até então, o cargo de...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: