- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Profissionais da rede privada começam a ser vacinados – Agência Brasília

Mais Lidas

Atibaia recebe R$300.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o Ministério da Saúde destinou R$300.000,00 para o município de Atibaia...

Martinópolis recebe R$500.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A cidade de Martinópolis recebeu, após pedido da deputada federal Carla Zambelli ao Ministério da Saúde, verba no...

Contra o COVID-19, Santa Rita do Passa Quatro recebe R$400.000,00 a pedido da deputada Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o ministério da Saúde destinou R$400.000,00 para o município de Santa Rita...
Todos os que estão trabalhando nos setores da linha de frente dos atendimentos à Covid como pronto-socorro, enfermaria e UTI estão recebendo a imunização | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Brasília

Nesta sexta-feira (22) iniciou-se a vacinação contra Covid-19 nos profissionais de saúde da rede privada. Todos os que estão trabalhando nos setores da linha de frente dos atendimentos à Covid como pronto-socorro, enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão recebendo a imunização.

“A aplicação das doses ocorreu em dois hospitais. Mas já recebemos as listas com os nomes dos profissionais de todos os setores da linha de frente e, a partir da próxima segunda-feira, ampliaremos a aplicação das vacinas contra a Covid-19 em outras unidades particulares”, explica o secretário-adjunto de Atenção à Saúde substituto, Alexandre Garcia.

A vacinação começou nos hospitais Santa Lúcia Sul (Maria Auxiliadora), localizado no Gama, onde foram destinadas 380 doses e no Hospital Santa Helena (Rede D’Or), que recebeu 303 doses da vacina contra Covid-19. “A aplicação da vacina está seguindo criteriosamente a lista com nomes dos profissionais da linha de frente que foi repassada pelos hospitais privados. Para isso, uma equipe volante da Secretaria de Saúde acompanha a vacinação”, informa Denildo Menezes, gerente de Enfermagem da Diretoria de Atenção Primária à Saúde da Região Central, que participou da vacinação no hospital Santa Helena.

Gratidão pela vacina

Os colaboradores do Hospital Santa Helena estavam felizes com a vacina. Para a técnica de enfermagem Rafaela Costa, profissional do pronto-socorro segregado de Covid-19, a vacina é uma esperança de dias melhores e conforta a categoria. “Acho muito importante a vacinação. Desde o início da pandemia eu trabalho diretamente com pacientes com coronavírus. Inclusive, já peguei a doença, meu pai chegou a ser internado e ficou em estado grave. Graças a Deus que a vacina chegou, isso acalma quem está lidando diariamente na linha de frente”, afirma.

A médica nefrologista Adriana de Lima atua na UTI Covid desde o início da pandemia. Apesar de ter recebido a vacina e se sentir um pouco mais aliviada, ela acredita que não dá para descuidar das medidas de proteção contra o vírus, pois a vacina ainda é muito recente e o vírus pode sofrer mutações, como já tem ocorrido em alguns países.

A fisioterapeuta Gabriela Rocha trabalha na UTI Covid e disse que continuará se cuidando, mesmo após a vacina. “É extremamente importante vacinar os profissionais que estão na linha de frente, pois estamos colocando nossa vida em risco para salvar outras vidas. É o nosso compromisso. A vacina chega para nos dar um pouco de conforto e segurança”, avalia.

 

*Com informações da Secretaria de Saúde

Galeria de Fotos

Profissionais da rede privada começam a ser vacinados

Fonte: Agência Brasilia

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo