- PUBLICIDADE -

HRC promove curso de cuidados paliativos – Agência Brasília

Mais Lidas

O HRC foi escolhido por ser um hospital grande, com reconhecida capacidade de atendimento | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Cerca de 350 profissionais do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) estão sendo capacitados na área de cuidados paliativos, por meio de um curso ofertado pelo Hospital Sírio-Libanês. O objetivo do programa é que todos tenham o mesmo foco: garantir conforto ou aliviar o sofrimento de um paciente que vive com a doença.

Desde o início de setembro, o HRC faz parte do Programa de Cuidados Paliativos no SUS. A integração foi formalizada por meio de uma parceria entre Secretaria de Saúde (SES), Ministério da Saúde, Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e Hospital Sírio-Libanês.

A meta, explica a nutricionista Patrícia Freire, do HRC, é fazer a interligação entre atenção hospitalar, atenção ambulatorial especializada e atenção domiciliar. “As três atenções precisam estar conectadas e integradas para que a gente realmente fuja daquele modelo de hospital no centro”, afirma.

Aperfeiçoamento profissional

O objetivo do Programa de Cuidados Paliativos no SUS é estabelecer diretrizes e protocolos e fazer planejamentos, com foco na conscientização dos profissionais de saúde. De acordo com Patrícia, o HRC foi escolhido por ser um hospital grande e pela capacidade de atendimento.

“Atualmente, o HRC foi contemplado com o projeto do Sírio-Libanês para diagnóstico e promoção de ações no hospital, ambulatório e Núcleo de Atenção Domiciliar, como preceptoria, disponibilização de curso de cuidados paliativos para não paliativistas médicos e equipe de saúde em formato de educação a distância, workshops semanais, manual de cuidados paliativos, entre outros”, informa a médica Nádia Marisa Sotério de Oliveira, da equipe multiprofissional interconsultora de cuidados Paliativos do HRC.

A iniciativa

O Programa de Cuidados Paliativos no SUS – Atenção Hospitalar, Ambulatorial Especializada e Atenção Domiciliar é uma iniciativa do Proadi-SUS que propõe, entre outras ações, a viabilização de um canal de comunicação entre equipe de saúde, pacientes e família.

Hospitais de referência no tratamento de Covid-19 selecionados poderão contar com dispositivos e fluxos de comunicação, orientações e recomendações para as equipes, visando à melhor interlocução no contexto da pandemia.

* Com informações da SES

Fonte: Agência Brasilia

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Sinal de alerta contra a dengue – Agência Brasília

Depois de circular nas quadras, equipes dos bombeiros inspecionam as residências com um olhar minucioso e treinado para...

Cena Contemporânea começa na terça – Agência Brasília

O 21º Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília – vem aí. A despeito da pandemia, o Cena emplaca sua 21ª...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

%d blogueiros gostam disto: