13/11/2017. Credito: Antonio Cunha/CB/D.A. Press. Brasil. Brasilia - DF. Greve dos Metroviarios. Passageiros na estacao do metro 114 Sul.
A greve dos metroviários chegou, nesta terça-feira (28/11), ao 20º dia sem uma solução para o embate entre a categoria e o Metrô/DF. Há a expectativa, porém, de que alguma conversa entre as duas partes se inicie com a reunião marcada para as 14h de hoje, no Ministério Público do Trabalho (MPT).

Por enquanto, o metrô segue funcionando parcialmente, com 18 das 24 estações abertas nos horários de pico (das 6h às 8h45 e das 16h45 às 19h30). O tempo de espera nesses períodos é de seis minutos nas paradas entre Águas Claras e Central.
Nas estações depois da bifurcação das duas linhas do metrô, a demora entre dois trens varia de 12 minutos nos horários de pico até uma hora após as 19h30. Durante a noite, apenas três composições circulam pelos trilhos.
Permanecem fechadas, durante todo o dia, as estações 102 Sul, Asa Sul, Concessionárias, Guariroba, Ceilândia Norte e Samambaia Sul. Nos horários fora do pico, as paradas 108 Sul, 114 Sul, Feira, Arniqueiras, Taguatinga Sul e Centro Metropolitano abrem somente para desembarque.
Até o fim da greve, as faixas exclusivas na EPTG e na EPNB seguem abertas para veículos particulares.

Ministério Público tenta intermediar conflito

A reunião marcada para a tarde desta terça-feira no MPT é uma das cartas na manga da Justiça para solucionar o impasse entre Metrô/DF e Sindicato dos Metroviários (Sindmetrô) o quanto antes. Caso as duas partes prossigam em desacordo, a greve não deve terminar antes de um julgamento no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT/10). Não há data marcada para a audiência.
O Sindmetrô reinvidica reajuste salarial de 8,41%, de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) que, diz a categoria, está atrasado desde 2005. O sindicato pede, ainda, a nomeação de novos servidores concursados para a estatal.
Fonte:Correio Braziliense

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR