A Polícia Civil do Distrito Federal identificou, na manhã desta terça-feira (11/4) o bebê encontrado boiando no Lago Paranoá no último domingo (9). De acordo com as investigações, o menino é Miguel Santos Carvalho, nascido em outubro de 2016. A mãe dele, Elisângela Cruz dos Santos Carvalho, de 36 anos, está sendo procurada pela polícia.

Durante toda a tarde desta terça, duas irmãs, uma cunhada e outros dois parentes de Elisângela estiveram na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) e prestaram depoimento. Eles não quiseram conversar com a imprensa ao deixarem o local.

Na chegada, uma das irmãs disse apenas que toda a família está muito abalada e ainda tentando entender o que de fato aconteceu. A Polícia Civil também teria ouvido o pai do menino nesta terça. A corporação tenta traçar o perfil da mulher que tem ainda outros dois filhos.

De acordo com parentes, Elisângela passava por um quadro de depressão e saiu de casa na sexta-feira (7) com o bebê, de cinco meses, e outro filho, de 4 anos. O menino mais velho foi encontrado vagando sozinho em Santa Maria, onde a família mora. Antes de sair, ela enviou uma mensagem via WhatsApp para a família. Disse que iria partir “para uma viagem sem volta” e pediu perdão.

O inquérito está aberto, mas o crime segue sem tipificação. Os investigadores trabalham em duas frentes: se a mulher entrou no lago com o bebê ou se jogou a criança e fugiu. O laudo cadavérico com as causas da morte só ficará pronto em 30 dias. As investigações prosseguem no sentido de localizar a mãe da criança e familiares.

A criança estava nas proximidades da Península dos Ministros, no Lago Sul. O Corpo de Bombeiros informou que foi acionado às 17h09 do domingo, por um piloto de jet ski que passava próximo ao local. Na sequência, quatro integrantes do Grupamento de Busca e Salvamento chegaram ao local e resgataram o corpo de um menino, de cor parda.

A criança vestia calça de moletom amarela, camiseta regata com desenhos de barcos e tinha uma chupeta azul presa à roupa por uma fita de mesma cor, além de um broche em formato de hipopótamo também preso à vestimenta. A busca dos bombeiros começou às 6h de segunda-feira (10/4) e prosseguiu durante toda a terça-feira (11).

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR