Com vídeo no youtube que já chegam há 144.101 visualizações,
com o sucesso – “NÓI$ TA CRUEL” um CD lançado ( Comando 061) e uma multidão de seguidores.
O jornal Fogo Cruzado apresenta os personagens principais do grupo , todos vocalistas, Marcelo Paulysta, fundador compositor e vocalista, ele começou apenas por ser admirador de grupos como, racionais mcs, facção central, realidade cruel, entre os 14 e 15 anos de idade morava em São Paulo e sempre foi apaixonado pelo rap como ouvinte e admirador, entre o seus 16 e 17 anos de idade Marcelo Paulysta chegou no Distrito Federal e conheceu Erinaldo e Marconys na cidade Estrutural, e começaram a fazem improviso de músicas, a primeira música gravada pelo grupo chamada ( Brinquedinho Criminal )teve bastante aceitação na internet e também nas rádios comunitárias de Hip Hop, então o nome do grupo chamou-se Port Ilegal mais conhecido no cenário do Rap como Port ilegal da Estrutural.

O estilo de música que o grupo aderiu foi estilo gangsta Rap, ou seja, o Rap de periferia, as música que fez o grupo ser reconhecido pela comunidade e outras cidades satélites foram “BRINQUEDINHO CRIMINAL” FURADOR DE MOLETON” STRIGNADO” O MUNDÃO TA LOUCO e”NÓI$ TÁ CRUEL”.

img_4585

E devido ao grande sucesso das músicas, o grupo foi convidado a cantar em boates de Brasília e em Grandes Festivais , que logo tomou uma enorme proporção, o grupo já tem fãs em praticamente em quase todos os estado.
Hoje o grupo tem novos membros entre eles, o vocalista Josimar, e o vocalista Jota Marley.

O marcelo Paulysta deixa um recado para as pessoas que às vezes critica o Rap falando que é apologia ao crime.
“A gente vive na periferia, a gente não está morando no Alphavillede nem Morumbi em São Paulo , a gente está morando na Estrutural, em uma periferia violenta, onde existem invasões e muitas pessoas carente, e o grupo PORT ILEGAL RAPPER’S tem como obrigação de retratar através da música Rap de um lugar que não tem só flores em um local que tem muito roubo, morte e opressão policial, a realidade é essa, ou seja descaso da parte de alguns órgãos governamentais, todos nós queremos uma saúde melhor, educação e segurança, devido a essas coisas que acontecem, o nosso grupo nas suas músicas, é reconhecida por falar a voz da comunidade na música Rap” afirmou o vocalista
Marcelo Paulysta.

Por: Edvaldo Campos

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR