Começou a  polêmica da invasão de área pública por lojas da Cidade Estrutural, um novo capítulo. Os comerciantes precisam se adequar à Lei Complementar nº 766/2008 — a Lei dos Puxadinhos —


O jornal fogo cruzado DF percorreu junto com a operação observou a ocupação de área pública,
especialmente por bares e restaurantes, sem padronização.  Alguns estabelecimentos ocuparam todo espaço e   Os pedestres circulam em pequenos espaços deixados entre mesas ou em corredores estreitos.  a frente das lojas é invadida por toldos, mesas, cadeiras e clientes.


Edvaldo diretor do jornal fogo cruzado disse“O espaço que eles tem é muito reduzido, e a opção acaba sendo o puxadinho, Acho que a possibilidade do puxadinho deveria existir, desde que com decência”, considera.


De acordo com a Agência de Fiscalização do DF (Agefis), 15% dos puxadinhos estão adequados à legislação. O estabelecimento que estiver em desacordo pode sofrer desde uma notificação até uma intimação demolitória com multa, além de ter a invasão demolida.

Na ocasião entrevistamos o blogueiro Paulão da Estrutural ele disse : para mim é uma surpresa, tem muita policia aqui hoje e estou surpreso,  pensei que era para ir atrás de bandido!

Redação : Fogo cruzado DF

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR