Dos 30 pediatras aprovados em concurso público de 2014 e convocados
pela Secretaria de Saúde, 12 tomaram posse nesta sexta-feira, 22, em
cerimônia no Palácio do Buriti. Haviam sido convocados também 44
enfermeiros – já tomaram posse 34 – e 131 técnicos, sendo 116
empossados. O restante dos convocados optou por não assumir a vaga ou
pediu para ser realocado no final da fila de aprovados.
Devido à necessidade por profissionais para compor o quadro, o
governador Rodrigo Rollemberg autorizou a convocação de mais 40 médicos
pediatras já nesta segunda-feira, 25, para completar o número de vagas
restantes.
“Estamos analisando a possibilidade de chamar uma quantidade maior de
especialistas, sabendo-se da necessidade que tem a rede pública”,
anunciou Rollemberg, durante a solenidade de posse. O chefe do Executivo
local também determinou ao secretário de Saúde, João Batista de Sousa,
que complete, com novo chamado, o número de vagas autorizadas para as
outras duas categorias.
Ricardo Silva Filho, de 28 anos, foi um dos pediatras a tomar posse.
“Sempre tive vontade de trabalhar no Sistema Único de Saúde e estou com
boas expectativas”, disse. O médico, porém, se mostrou preocupado por
não saber até o momento em qual região vai atuar. “É preciso concentrar o
atendimento para que essas contratações surtam algum efeito”, observou.
Novas contratações
O secretário de Saúde concordou com a insuficiência do número de vagas,
mas ponderou que outras contratações serão feitas para repor
profissionais com contratos terceirizados vencidos — ou a vencer até
agosto — e aposentados. “Como vamos substituir profissionais, não
teremos aumento nas despesas”, explicou. Os 12 pediatras ficarão
distribuídos entre os hospitais de Ceilândia, do Gama e de Taguatinga —
quatro profissionais em cada unidade.
A enfermeira Milene Thaís Rodrigues, de 31 anos, também foi
empossada. Ela atua como técnica de enfermagem na rede pública há seis
anos e está ansiosa para mudar de posto. “Lutei muito para isso e agora é
realidade.” Ela espera ser lotada para trabalhar em unidades de terapia
intensiva em algum hospital que tenha leitos fechados por falta de
profissionais. “Quero fazer a diferença, quero chegar lá e possibilitar a
abertura de leitos para atender a população.”
É esse tipo de comprometimento que o governador Rodrigo Rollemberg
espera dos profissionais de saúde. Ele contou que o que mais o
impressionou nas recentes visitas aos hospitais de Brasília foi a
dedicação dos servidores. “Tenho convicção de que é com a união de todos
nós que vamos resgatar a qualidade da saúde de Brasília”, falou o chefe
do Executivo local, diante dos novos contratados. “Como dizia o
educador Rubem Alves, quando a gente exerce uma profissão por vocação,
se realiza com a satisfação dos outros, da comunidade, da cidade.”
A técnica de enfermagem aprovada no concurso de 2014 Vanessa Guedes
Parente, de 25 anos, também entrou para o “partido da saúde”, como
definiu o governador. “Espero fazer a minha parte; estarei disponível e
disposta para o que for preciso fazer”, prometeu.

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR