O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) suspendeu a ação de desocupação da orla do Lago Paranoá na tarde desta sexta-feira (17/4). A 3ª Turma Cível do órgão concedeu uma liminar em favor da Associação dos Amigos do Lago Paranoá (Alapa), contrária à derrubada de muros e cercas. A associação já havia pedido a suspensão da ação em março, mas o órgão havia negado. Eles, então, recorreram da decisão.
A desocupação da orla do Paranoá foi prevista em acordo firmado entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) para cumprir decisão judicial transitada em julgado em 2013. Segundo o acordo, o governo promete derrubar muros e cercas em áreas onde há parques ecológicos, como na Peninsúla dos Ministros e na Quadra 2 do Lago Norte. Píeres e quadras de esporte, por exemplo, ficariam de fora. Os moradores desses dois endereços começaram a ser notificados em março.

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.