Denúncia atinge servidores da Novacap

Ministério Público do Distrito Federal entrou com uma ação contra ex-dirigentes e servidores da Novacap (Companhia Urbanizadora da Nova Capital). A denúncia é de irregularidades na obra de ampliação do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na região central de Brasília.

Os acusados são o ex-presidente do órgão, Elmar Luiz Koenignan, o ex-diretor de edificações, Aldo Aviani Filho, além dos engenheiros e orçamentistas Ailton Moraes de Carvalho, Antônio Lourival Marques e Maruska Lima de Sousa Holanda, que atuou como presidente da Terracap no fim da gestão Agnelo Queiroz.

A Construtora OAS, responsável pela obra, também foi acusada na denúncia do MP. Segundo relatório do TCDF (Tribunal de Contas do Distrito Federal), o superfaturamento chega a 5.900%…

No documento, são apontados produtos orçados duas vezes e itens idênticos com preços diferentes. Entre os produtos comprados, quadros elétricos, bacias sanitárias e luminárias são orçados com preço 200% acima do valor de mercado.

Os contratos foram assinados em 2001 e 2005. As duas fases da obra custaram R$ 132 milhões. De acordo com o tribunal, poderiam custar R$ 20 milhões a menos.

Nenhum dos acusados quis comentar a denúncia. Caso sejam condenados, eles devem pagar multa e serem proibidos de contratar como servidores, além de correrem o risco de serem demitidos.
Fonte: Portal R7, com TV Record Brasília – 25/03/2015 – – 15:22:33

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR