- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

PF prende 5 integrantes de quadrilha de tráfico internacional de droga

Mais Lidas

Atibaia recebe R$300.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o Ministério da Saúde destinou R$300.000,00 para o município de Atibaia...

Martinópolis recebe R$500.000,00 a pedido da deputada federal Carla Zambelli – Carla Zambelli

A cidade de Martinópolis recebeu, após pedido da deputada federal Carla Zambelli ao Ministério da Saúde, verba no...

Contra o COVID-19, Santa Rita do Passa Quatro recebe R$400.000,00 a pedido da deputada Carla Zambelli – Carla Zambelli

A pedido da deputada federal Carla Zambelli, o ministério da Saúde destinou R$400.000,00 para o município de Santa Rita...

A Polícia Federal (PF) de São Paulo prendeu hoje (20) cinco integrantes de um grupo responsável pelo aliciamento de pessoas usadas para fazer o transporte de cocaína do Brasil para o Líbano. Outros três investigados estão foragidos. Além de comprar a droga na Colômbia, trazer para o Brasil e aliciar pessoas, os criminosos providenciavam a hospedagem, o transporte com as malas, os contatos e a recepção das remessas no Líbano.

“Eles sempre colocavam com a mula [pessoa que leva a droga] um acompanhante para evitar que o aliciado desistisse de concluir a missão, por meio de intimidação e ameaças.

O objetivo era garantir que as mulas embarcassem, assim o acompanhante ficava até o momento do check-in. Quando ocorriam abordagens pela polícia, essas pessoas desapareciam para não serem pegas. “A droga era transportada na mala que seria despachada”, informou a Polícia Federal.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em São Paulo, Jundiaí e Foz do Iguaçu. Também foram efetivadas medidas judiciais de bloqueio de valores e sequestros de veículos, imóveis e dinheiro, que totalizaram aproximadamente R$ 132 milhões. Com os integrantes da quadrilha foram apreendidos também mais de 60 quilos de cocaína e R$ 250 mil.

“Uma das características desse grupo é a de que os pagamentos para as mulas só eram feitos depois de duas ou três viagens e variavam entre US$ 15 a 25 mil. A organização é libanesa e já atua há pelo menos quatro anos. As mulas são geralmente estrangeiros, libaneses”, afirmou a PF.

As investigações estão em andamento desde 2017 e os membros da organização foram identificados devido a delações premiadas. Uma das dificuldades para concluir a operação Overweight foi a de que os criminosos sempre mudavam de endereço. “Para executar a operação hoje, muitos endereços foram obtidos na semana passada”, disse a PF.

Os envolvidos responderão pelos crimes de tráfico internacional de entorpecentes e organização criminosa.

Fonte: Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

Cooperativa de Brazlândia pede apoio do deputado Iolando para aquisição de caminhão para coleta

O deputado Iolando (PSC) se reuniu nesta terça-feira (23), juntamente com a secretária de Desenvolvimento Social do Distrito Federal,...

NÃO PAGUE MAIS ALUGUEL, MORE NO QUE É SEU !!!

APARTAMENTO 2 QUARTOS, SALA, COZINHA AMERICANA, LINDO!!!  ÁGIO NO VALOR DE R$: 14 MIL COM PRESTAÇÕES DE R$: 535,00 VENHA FAZER UMA VISITA, NOSSO NÚMERO...
- PUBLICIDADE -

Continue Lendo