Dez sem-terra -nove homens e uma mulher- foram mortos pela PM na manhã desta quarta (24) em Redenção (PA). Eles são ligados à Liga dos Camponeses Pobres (LCP). A informação foi confirmada pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) da CNBB, que lançou ontem em Brasília, com mais 18 entidades, a Carta do ato denúncia – Por Direitos e contra a Violência no Campo.

Segundo as primeiras informações, os agricultores reagiram a uma ação violenta de desocupação de uma área da fazenda Santa Lúcia, onde viviam dezenas de famílias.

O massacre aconteceu na manhã em que, em Brasília, no meio da tarde, foi decretada ocupação da capital por tropas do Exército depois uma repressão brutal à manifestação convocada pelas centrais sindicais contra Temer e as reformas; enquanto isso, no Rio, houve forte repressão ao protestos dos servidores públicos contra a demolição do Estado e à aprovação de uma lei na Assembleia Legislativa para que eles paguem a conta do rombo da Previdência estadual.

[Mauro Lopes]

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR