Por: Diulye Emanuela
A frase “Mulher que
bate como homem tem que apanhar como homem”,
foi dita pelo deputado Alberto
Fraga (DEM-DF), após ter uma pequena “troca de farpas” com a deputada Jandira
Feghali (PCdoB-RJ). O estranhamento entre os dois aconteceu durante a votação
no Plenário da Câmara dos Deputados da Medida Provisória 665, que endurece as
regras de acesso ao seguro-desemprego e ao abono salarial. A frase revoltou mulheres
que estavam presentes que partiram para defender Jandira.
Minutos antes, manifestantes entraram nas galerias gritando
“Fora PT”, “Fora Dilma”, e soltaram cópias de uma cédula de 100 dólares com as
caras da presidente Dilma Rousseff, do ex-presidente Lula da Silva e do ex-tesoureiro
do PT, João Vaccari.
Segundo Jandira, ela abrirá um processo contra o deputado pelas
declarações ditas por ele, enquanto isso, Fraga demonstrou tranqüilidade em
relação a sua frase, pois garante que o que foi dito não ofende ninguém, “É um direito dela, eu disse que se mulher
quer participar na política batendo como homem e não quer apanhar como homem.
Ou seja, eu quis dizer em outras palavras, que da mesma forma que a mulher
participa igualmente na política”
, afirmou Fraga.
De acordo com alguns presentes, a deputada Jandira teve um
momento de “chilique” minutos antes de a frase ser dita, quando Orlando Silva
estava falando ao microfone e foi interrompido por um tapinha no ombro de
Freire e se queixou de que estava sendo agredido e gritou “Não me toque”.  Fraga ficou
indignado com a forma que a deputada se dirigiu ao deputado Roberto Freire, “O Freire estava conversando com o
deputado a frente de uma forma normal. Ele tocava pelas costas. A deputada
começou a fazer afronta”,
disse o deputado. Alberto Fraga, ainda
acrescentou que a mulher que quer participar da política geralmente algumas se
comportam como homem, mas não aguentam retornos e respostas de um homem, “Já
estão dizendo que eu disse que é pra bater em mulher. É uma tática da esquerda
se vitimar” Afirmou Fraga.

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR