Por Diulye Emanuela
Desde o dia 19/05 no Hospital Regional de Taguatinga- HRT,
uma idosa de 79 anos foi isolada com suspeita de contaminação da superbactéria
KPC. Mas apesar dos exames terem dado negativo, a Secretária de Saúde do DF,
preferiu isolar a paciente por precaução.
A superbactéria pode ser passada de paciente a paciente, e é
disseminada através do contado das mãos de profissionais para pacientes, em
fezes, na água, no solo, em vegetais, alimentos, a falta de uso de luvas, a
falta de troca de roupa dos profissionais, a falta de troca de lençóis e a não
esterilização das macas dos pacientes também transmite a bactéria.
Mas não é só isso que o HRT é suspeito, segundo alguns
pacientes não há enfermeiros suficientes para ajudar os internados, de acordo
com eles, a falta de atenção dos médicos e enfermeiros é grande no Hospital.
Muitos ficam sem tomar banho, pois apesar da situação de fraqueza por estarem
doentes, não há assistência dos enfermeiros que estão escalados para trabalhar.
A cada dia os Hospitais Públicos de Brasília passam por
grandes complicações. Nas últimas semanas os hospitais têm sido alvo das mídias
e recebido muitas queixas dos pacientes insatisfeitos com a falta de higiene no
local, falta de medicamentos, falta de produtos de higiene pessoal e
principalmente com a falta de atenção dos profissionais. 

Comentários

Atenção! Os comentários do Jornal Fogo Cruzado DF são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios podem ser denunciados por outros usuários, acarretando até mesmo a perda da conta do Facebook.
COMPARTIHAR